Desmatamento

Desmatamento na Amazônia em julho de 2021

Novas ferramentas podem auxiliar no combate ao desmatamento. Esta é uma boa notícia, em um mês em que o desmatamento atingiu a maior área resgistrada no ano.

Desmatamento na Amazônia Brasileira em julho de 2021 alcança 1.417km2

Em julho de 2021 o sistema de monitoramento Deter/Inpe identificou 1.417 km2 de desmatamento na Amazônia brasileira. Embora o desmatamento no mês de julho tenha apresentado uma queda em relação ao mesmo mês nos anos de 2019 e 2020, este valor é o maior registrado em 2021 e 27% superior à média para o mês de julho.

Os números também são preocupantes quando analisado o acumulado até aqui. Entre janeiro e julho de 2021 foram identificados 3.964,5 km2, valor 50% superior à média para o período.

Novas ferramentas podem auxiliar no combate ao desmatamento

Enquanto os sistemas de monitoramento seguem evidenciando o desmatamento ao longo dos meses, temos chamado a atenção para a necessidade de estratégias para o seu controle. Nos últimos dias dois importantes produtos foram lançados visando engajar a população e auxiliar o combate ao desmatamento na Amazônia.

No evento de lançamento da Sala de Situação da Amazônia, do Inpe, ocorrido em 30 de julho, a pesquisadora Dra. Ana Paula Aguiar explicou que o objetivo do projeto é subsidiar o planejamento estratégico das equipes de fiscalização através de análises do desmatamento identificado pelo Deter/Inpe. Essas análises são compostas por indicadores de áreas críticas, perfil fundiário destas áreas e análise de riscos de desmatamento. Este último se encontra em fase de desenvolvimento. A pesquisadora ressalta que o controle do desmatamento é um processo complexo, que vai além das soluções técnicas, por melhores que elas sejam, mas que o Inpe busca aprimorar seus produtos com transparência e com nível de detalhamento adequado à natureza do problema.

No dia 04 de agosto foi lançado também o PrevisIA, ferramenta do Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), desenvolvida em parceria com a Microsoft e a Fundo Vale, que utiliza a inteligência artificial, recursos de computação em nuvem e os bancos de dados e a expertise do Imazon para estimar as áreas com maior risco de desmatamento e desta forma possibilitar que ações sejam tomadas para prevenir este desmatamento. Segundo o pesquisador associado do Imazon Dr. Carlos Souza Jr. “o grande avanço desse projeto foi democratizar o acesso a recursos avançados de Tecnologia da Informação para facilitar o engajamento de diversos usuários na prevenção e no controle do desmatamento da Amazônia”.

Os cinco municípios com maior área desmatada no mês

Os cinco municípios que mais desmataram no mês de julho representam quase um terço de todo o desmatamento identificado na Amazônia no mês de julho. Nesta lista chama a atenção o fato de que quatro deles (Porto Velho, Lábrea, São Félix do Xingu e Altamira) também estavam entre os cinco com maior desmatamento em junho, com exceção de Humaitá, que foi substituída por Apuí, também localizada no sul do Amazonas. Conheça mais sobre estes municípios.

Disclaimer

Essas análises foram embasadas no Deter, o sistema de monitoramento e alerta de desmatamento e outras alterações da cobertura florestal na Amazônia, desenvolvido pelo Inpe para dar suporte à fiscalização, através do repasse diário dos dados mapeados para o Ibama e outros órgãos competentes. Esse sistema monitora vegetação com fisionomia florestal dentro da Amazônia Legal Brasileira, excluindo áreas previamente desmatadas. Portanto, não são contabilizadas as áreas que passaram por desmatamento no passado, estavam em processo de regeneração florestal e foram novamente desmatadas.

A identificação de alterações da cobertura florestal é feita por interpretação visual de especialistas, com área mínima próxima a 3 hectares. Para o público geral são disponibilizadas as áreas superiores a 6.25 hectares através do site: http://terrabrasilis.dpi.inpe.br/. A metodologia e as estatísticas de validação do Deter publicadas em artigo científico está disponível em:
https://doi.org/10.1109/JSTARS.2015.2437075.

Embora o Inpe enfatize que a finalidade do Deter seja a expedição de alertas para suportar a fiscalização e que os números oficiais do desmatamento na Amazônia Legal Brasileira sejam fornecidos anualmente pelo Sistema Prodes, a divulgação do Deter tem permitido que a sociedade acompanhe mais de perto a dinâmica do desmatamento na região.

Veja mais sobre o assunto

Desmatamento na Amazônia em Janeiro de 2022

Em janeiro de 2022 foram identificados quilômetros quadrados de área desmatada segundo dado...

Desmatamento na Amazônia em dezembro de 2021

Desmatamento na Amazônia em dezembro ficou abaixo da média para o mês

Desmatamento na Amazônia em novembro de 2021

Desmatamento na Amazônia em novembro fica abaixo da média para o mês. Porém, das cinco ci...

Desmatamento na Amazônia em outubro de 2021

Os dados de outubro reforçam a necessidade de conter o avanço do desmatamento para que o Br...

Desmatamento na Amazônia em setembro de 2021

Em setembro, destruição da floresta somou 985 km2. A estabilidade do desmatament...

Desmatamento na Amazônia em agosto de 2021

O desmatamento de agosto apresentou uma queda expressiva em relação a julho. No entanto, o...

Desmatamento na Amazônia em junho de 2021

Enquanto os índices de desmatamento na Amazônia seguem preocupantes em junho, novo estudo m...

Desmatamento na Amazônia em maio de 2021

O desmatamento na Amazônia, identificado pelo sistema de monitoramento Deter/Inpe, totalizou...

Desmatamento na Amazônia em abril de 2021

O maior desmatamento registrado para o mês de abril desde 2016 nos coloca novamente frente a...

Desmatamento na Amazônia em março de 2021

Conheça mais sobre Novo Progresso, Lábrea, Altamira, São Felix do Xingu e Itaituba, os cin...

Desmatamento na Amazônia em fevereiro de 2021

Embora este valor seja 30% inferior ao registrado em fevereiro de 2020, ele representa uma al...

Desmatamento na Amazônia em janeiro de 2021

Em janeiro de 2021 o desmatamento identificado pelo sistema de monitoramento Deter/Inpe total...

VEJA MAIS DA EXAME

  • LINKS